Festas - Freguesia de Tourais e Lajes

Festas

Cada localidade tem a sua festa religiosa. São, de um modo particular, momentos de união da população, a fim de contribuir para o progresso da sua terra, já que os lucros das festas são sempre empregues no melhoramento das infra-estruturas sociais locais.
Por ordem cronológica, encontramos ao longo do ano a seguinte sequência:

A Festa do Pereiro é talvez a festa com mais destaque devido à sua história.
Aconteceu há alguns séculos atrás: o tempo passava e a chuva não vinha, o céu estava de mal com a terra. Dizia-se que estava próximo o fim do mundo, e que a terra se preparava para arder. Os dias passavam escaldantes. O Inverno consumia as plantas com a geada que as ressequia. Na Primavera, ainda apareciam algumas flores que logo caíam enfraquecidas, porque os troncos não tinham seiva para dar a formação dos frutos.
As folhas pareciam murchas e quando vinha o verão, tornavam-se rapidamente amarelas e logo o vento as levava. Era a miséria por todos os lares. Tudo o que se semeava na terra, logo se consumia como se fosse uma brasa. Nem os fios prateados que eram o pronuncio de chuva, apareciam ligando os ramos sem pujança, nem as poucas águas lacrimejantes, apareciam nos estrumes faziam aquela espuma denunciadora de chuva.
Diziam que foram os pecados dos homens que trouxeram o terrível castigo e só um milagre o desviaria. Fizeram-se preces, procissões e a chuva não vinha. Mesmo que viesse trazido em procissões, o Divino Senhor do Arco da Igreja da Colegiada de Seia (que já não existe), apenas chovia durante o seu trajecto, mas acabada a procissão, logo voltava o calor.
Até que um dia, num heróico sacrifício, os restos varridos dos arcasses foram levados ao Senhor e logo a terra se molhou; a cólera divina estava aplacada e daí em diante, em cada ano, até ao presente lá vão em fogaças lindas e vistosos açafates, as ‘Papas’ cozidas, que representavam o pão para comemorar o milagre.
Todos os anos, no primeiro Domingo de Maio, se celebra a festa em honra do Divino Salvador, festa esta conhecida pela festa das ‘Papas’, que remonta já ao século XV.
Segundo consta, do sítio de onde hoje em dia é o coreto, terá saído uma procissão que levou os devotos, aquando da época da seca, até à Igreja da Colegiada em Seia, e se realizaram as festas em honra de S. Salvador, cuja venerada imagem, existente na actual capela, nos mostra a sua antiguidade. Representa o Cristo a sair do Sepulcro. Vemos que a arte não prima, cujo material é o mármore, mas de valor e raridade única.
Apesar destas festas se realizarem durante o Sábado, Domingo e Segunda, o momento da procissão e o da arrematação das ofertas, são sempre os seus pontos principais.

 


Festa de Nossa Senhora da Tosse
Esta festa comemora-se oito dias depois da festa do Pereiro, ou seja, ou seja no 2º Domingo de Maio em Lapa de Tourais.


Festa em honra de Nossa Senhora das Febres
Invocação única na Diocese da Guarda, à qual se comemora no segundo domingo de Junho em Vila Verde.

 


Festa de Nossa Senhora da Paz
Nem todos os anos se realiza esta Festa, geralmente no 1º Domingo de Julho, mas é sempre um momento de grande afluência ao Pradinho, apesar de ser uma pequena aldeia, foi a terra dos grandes mestre de obras e também tem a sua capela. Num lugar tão calmo, de uma beleza enorme, onde de um modo geral reina o silêncio, cortado pelo cantar dos pássaros, podemos encontrar a Capela da Nossa Senhora da Paz.


Festa de São Matias 
Esta Festa realiza-se geralmente no 2º Domingo de Agosto em Tourais.
Outrora realizada em Setembro, contudo, devido ao numeroso grupo de emigrantes que "perdiam" a festa da sua terra porque as férias já haviam terminado, resolveu desloca-la para Agosto. Nesta altura do ano a povoação da aldeia talvez triplique, muitas das casas encerradas recebem agora os seus donos que com agrado ajudam a engrandecer a Festa de S. Matias, realizada durante quatro dias (Sexta-feira, Sábado, Domingo e Segunda-feira) no Terreiro com o mesmo nome onde se ergue a capela para ali transferida, já que esta pertencia à Casa de Torres, onde viveram as irmãs da Congregação Jesus Maria e José, fundada pela agora Beata Madre Rita Amada de Jesus.
http://www.vatican.va/news_services/liturgy/saints/ns_lit_doc_20050424
_amada_po.html#top

http://www.alem-mar.org/noticias/EEulApkpkZLgUamafs.html
http://www.paroquias.org/noticias.php?n=6559


Festa em honra de Nossa Senhora do Castelo
Esta festa realiza-se no 1° Domingo de Setembro, tem a duração de 3 dias, no largo posterior à Capela e ou no Campo de Futebol na povoação de Figueiredo.

Destaques

Contactos
Rua Dr. Montenegro - 6270-586 Tourais
238 976 433
Rua do Val - 6270-061 Lajes Seia
238 487 207
geral@freguesiatouraiselajes.com
Fregesia de Touras e Lajes
A Freguesia de Tourais fica situada no concelho de Seia entre a margem direita do Rio Seia e a margem esquerda do Rio Mondego, embora este último não se estenda pela freguesia.
© 2018 Todos os direitos Reservados. Criado por: